Com número superior a 360 mil clientes, Empiricus estuda alteração societária

Além de aguardar a abertura de capital da XP Investimentos, o mercado financeiro também pode esperar por grandes mudanças vindas da Empiricus, outra grande empresa nacional que é voltada ao compartilhamento de relatórios sobre investimentos. Apurações recentes feitas pelo jornal O Globo indicam que os sócios brasileiros da companhia estão planejando adquirir a metade das ações que pertencem à norte-americana Agora Inc, desde o ano de 2013.

A Revista EXAME noticiou que tanto os executivos da Empiricus como os da Agora Inc estão analisando essa questão e os possíveis desdobramentos que a compra irá impactar na ordenação societária da companhia. Segundo o que foi veiculado pela EXAME, as empresas ainda não estão discutindo sobre uma eventual valuation da empresa. Oficialmente, os profissionais ligados à companhia brasileira ainda não revelaram mais detalhes sobre essa transação.

A Empiricus atua no mercado nacional desde o ano de 2009, conseguindo manter um ritmo de crescimento constante, que se intensificou de forma acentuada nos últimos cinco anos. Nesse período, o portfólio de assinantes da companhia que recebem os conteúdos e relatórios sobre investimentos já se multiplicou em pelo menos dez vezes. Com isso, a empresa possui cerca de 365 mil clientes, e mantém uma estrutura de funcionamento que envolve aproximadamente 300 funcionários.

No final de 2018, a Empiricus firmou um acordo comercial com a gestora digital Vitreo, que possui entre seus sócios, Paulo Lemann, herdeiro de Jorge Paulo Lemann. Mesmo com pouco tempo após ter sido fechada, a colaboração entre as duas empresas se mostrou bastante positiva para a Vitreo, que teve um crescimento de 10% ao mês, atingindo um total de 40 mil clientes. Ainda segundo o apurado pela Revista EXAME, essa parceria comercial deverá permanecer entre os planos prioritários da Empiricus para o futuro.

Na reta final de 2019, a Empiricus já começou a adotar certas mudanças estruturais de peso, que incluem uma troca nos cargos de dois de seus sócios-fundadores. Felipe Miranda passou a assumir a função de CIO (Diretor de Investimentos), sendo assim o novo responsável pelas oportunidades de negócio da companhia, enquanto Caio Mesquita, voltou a posição de CEO.

A curto e médio prazo, a empresa já está traçando seus novos objetivos para seguir crescendo no mercado brasileiro, os quais devem incluir uma expansão para novos campos de negócios e uma eventual abertura de capital, estratégia adotada recentemente pela XP Investimentos. Porém, antes que esses planos tenham a chance de ocorrer, a Empiricus precisa resolver um tema ainda pendente, acerca de um processo administrativo movido pela CVM desde 2018.

Depois de ter algumas rusgas com a CVM no passado, a companhia vem tentando estabelecer um relacionamento mais colaborativo com os órgãos reguladores, sendo essa uma das razões pela qual implantou um moderno departamento de compliance. O mesmo foi anunciado com o intuito de assegurar que todas as operações da empresa estejam de acordo com as normas e regulamentos em vigência, modernizando a estrutura interna da empresa de forma inédita entre as demais corporações que atuam nesse segmento no mercado nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *