O que está além do pedido de desculpas de Bettina da Empiricus?

O pedido de desculpas de Bettina é mais do que uma simples retratação por um erro. A empresa evoluiu em seus processos para reforçar a confiança de seus mais de 360 mil assinantes e mostra isso em novo vídeo.

Após a repercussão do anúncio de Bettina, a Empiricus lançou um novo vídeo com pedido de desculpas em campanha de reposicionamento da marca. Nele, a copywriter afirma ter errado ao dizer que ganhou mais de um milhão de reais a partir de um investimento de mil reais e os conselhos da empresa.

Na ocasião a empresa foi multada pelo Procon por conta do exagero. Além disso, o Conar pediu a retirada da campanha do ar e a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) definiu uma série de orientações para a propaganda veiculada por players de análise financeira.

O pedido de desculpas

Bettina fala que ela e a empresa erraram em não deixar claro que foram feitos outros aportes ao longo dos três anos. Foi passada uma informação equivocada de que sua evolução patrimonial foi conduzida de forma rápida ou fácil. Em seguida diversos colaboradores da Empiricus pedem sinceras desculpas pelo ocorrido.

A copywriter também ressalta que não houve lucros com a exposição da marca, visto que se tratava de um anúncio para promover um curso gratuito online. No curso, o aluno poderia entender mais sobre o mercado de capitais e se posicionar, caso quisesse uma forma mais conservadora de investimento ou de maior risco.

Ela pede uma segunda chance para que o público possa conhecer quem realmente é a Bettina e a Empiricus. Também indaga o que poderia ter ocorrido se o espectador tivesse clicado em “Saiba Mais” do primeiro vídeo. Logo depois apresenta alguns dados sobre a bolsa de valores e como seus investimentos poderiam ter rendido caso tivesse acompanhado o curso online.

Seis meses depois da primeira campanha, o vídeo é uma forma da empresa não só se retratar, como também reforçar sua postura de oferecer relatórios seguros. A produção foca no avanço em relação ao controle e rigidez dos processos internos, bem como nas ações realizadas para fortalecer a confiança do público.

Entre essas ações a contratação de profissionais ainda mais técnicos para compor a equipe de pesquisa e o desenvolvimento do setor de compliance, responsável por adequar as atividades empresariais com as leis do país e as determinações das entidades reguladoras.

A Empiricus também buscou se aproximar das reguladoras, em especial a CVM, com quem teve rusgas no passado. Antes, o posicionamento da marca é que a CVM não tinha poder de fiscalização sobre suas atividades por se tratar de um veículo de comunicação financeira e não uma casa de análises. Hoje, atende as orientações da entidade, como a criação de alertas de risco de operação em relatórios e peças publicitárias.

Com cerca de 300 colaboradores, a Empiricus é referência no mercado editorial e de capitais não só pelo seu compliance, mas também pela quantidade de assinantes, que superam os 360 mil. Também conta com a equipe de pesquisa financeira mais capacitada do país, atuando na elaboração de relatórios eficientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *