Tesla, empresa de Elon Musk tem a pior perda registrada da sua história

Você conhece Elon Musk, o dono e visionário de empresas como a Space X, que planeja levar o homem a marte até 2030 e da Tesla, maior produtora de carros elétricos do mundo?

Mesmo ele sendo o visionário, a Tesla enfrentou a sua maior perda no segundo trimestre de 2018. No primeiro trimestre ela também teve uma perda significativa de dinheiro, mas menor que no segundo trimestre.

Elon Musk revelou que a empresa perdeu 717 milhões de dólares no segundo trimestre de 2018.

Mesmo assim, indo em contrapartida a tudo isso, as ações da empresa cresceram 10% nesse mesmo período.

A explicação dos especialistas para esse crescimento das ações é que era previsto uma perda muito maior do que aconteceu. O fato de mesmo assim a empresa ainda ter mais de 2 bilhões em caixa, também motiva o crescimento das ações.

A Tesla tem como missão principal a produção de carros elétricos acessíveis para as pessoas comuns e também por um preço acessível.

Atualmente já existem carros elétricos no mercado, porém eles são muito caros e tem uma baixa autonomia de ‘combustível’.

Elon Musk, revelou que os planos da empresa são de que esse foi o último trimestre que eles fecharam no negativo e que a partir do terceiro trimestre de 2018, as contas só fechem no positivo.

Notícias revelam que no momento os carros elétricos populares que eles pretendem vender ainda não estão sendo produzidos, esses carros teriam um valor inicial de 35 mil dólares.

As versões que eles estão vendendo no momento são as de, no mínimo, 49 mil dólares.

Elon Musk previa que produziria desde o início de 2018 a marca de 5 mil carros elétricos por semana, porém essa marca só foi atingida no final do segundo trimestre.

Agora sua meta é chegar a 10 mil carros elétricos por semana no final de 2018.

Mesmo com todas essas notícias negativas, Elon Musk e seus investidores se mantém confiante em sua empresa a longo prazo.

Gostou? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

Um bilhete de loteria jogado no lixo e rasgado levou um casal a ganhar fortuna

Aberdeenshire, no oeste da Escócia, foi onde toda a história se desenrolou. 10 de Julho de 2018 foi a data em que o bilhete foi levado para a conferência, Fred Higgins era o seu dono aos 67 anos de idade, já aposentado do seu trabalho na Audi.

Ele lembra-se “Eu entrei o ticket e o jovem atendente colocou-o na máquina, dizendo-me que eu não havia ganhado. Ele partiu o bilhete em dois e jogou na lixeira, como fariam com qualquer bilhete não vencedor.”

A máquina, então, imprimiu uma mensagem.

“O terminal produziu um folheto dizendo para pegar meu bilhete e ligar para Camelot [Empresa oficial de loteria do Reino Unido]”, diz o senhor.

O ticket, agora em duas partes foi recuperado pelo funcionário e entregue a Fred, para depois esse descobrir que ele era o maior vencedor da premiação. Um erro do terminal foi o culpado pela mensagem errada, que colocou o aposentado erroneamente como um dos perdedores.

“Lesley [sua esposa] estava dormindo então eu decidi olhar novamente os números, após a mensagem da máquina. O primeiro estava correto, o segundo, terceiro, quarto – Nós acertamos todos,” conta Fred.

“Em momento algum nós ficamos apreensivos de não receber a premiação, sabíamos que era um erro justo – Só precisavam verificar tudo para ter certeza que estava tudo nos conformes,” completa Higgins.

Camelot, então, realizou testes e até checaram as filmagens de câmeras de segurança da loja onde tudo ocorreu, para verificar o bilhete rasgado. Os números do ticket eram: 3-8-26-33-45 com os números de Lucky Star – Estrela da Sorte – 7 e 10.

Notícias como essa não são muito comuns e essa foi a 14ª maior premiação da National Lottery, a loteria do Reino Unido, responsabilidade da Camelot. A sua maior premiação foi, também, para um casal – Colin Weir e sua esposa Christine – que, em 2011, ganhou cerca de 161 milhões de libras esterlinas, o que equivalia na época a pouco mais de 400 milhões de reais – Hoje o valor chegaria próximo aos 900 milhões de reais.

Pode-se ler mais a respeito em: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/mundo-insolito/2018-08-02/ganhar-na-loteria-bilhete-rasgado.html

TELAS FLEXÍVEIS PARA SMARTPHONES, UMA SOLUÇÃO DE DURABILIDADE E RESISTÊNCIA MAIS PRÓXIMO DA REALIDADE.

Em busca por melhorias constantes em seus aparelhos de smartphones, as grandes fabricantes procuram desenvolver, não só novos recursos, como também componentes que apresentem maiores destaques em seus produtos, tanto em questões estéticas como também funcionais.

Entre essas notícias, muitas empresas trabalham em desenvolvimentos e melhorias inclusive para as telas de seus aparelhos, apresentando produtos até certo ponto resistentes a riscos e quedas, mas não conseguem eliminar esse problema.

A SAMSUNG, uma das maiores fabricantes de smartphones, desenvolveu uma tela flexível para seus aparelhos com a promessa de entregar um produto com maior durabilidade e resistência no mercado. A tecnologia foi desenvolvida através de um plástico mais resistente e flexível, que sobrepõem a tela OLED do smartphone ao invés do vidro, que por sua vez não possui boa resistência permitindo uma certa fragilidade aos aparelhos, riscos e trincas são as principais características causadas com frequência.

Dentre os testes realizados, o mais frequente é o de queda. Através do comunicado da empresa, esse teste obteve sucesso diante dos padrões aos quais foram submetidos, apresentando uma tela resistente e inquebrável quanto a esse quesito.

A empresa atua em vários segmentos, e pretende levar a tecnologia a outros aparelhos que necessitam utilizar de telas OLED, apresentando assim, produtos menos frágeis no mercado, uma vez que, produtos como televisores, monitores, os próprios smartphones e muitos outros, são aparelhos que possuem bom índice de fragilidade perante à esse componente. Dentre riscos e trincas, a manutenção tem um valor que muitas vezes é compensável comprar outro novo com garantia, ao invés de reparar o dano.

No momento em que a tecnologia é apresentada e também testada, a realidade dessa tecnologia estar presente nos equipamentos está próxima de acontecer, a partir daí, um considerável passo tecnológico pode ser dado, fazendo com que outras companhias sejam forçadas em aderir esse tipo de recurso, existindo concorrência entre essas, promovendo preços competitivos ao mercado e sendo acessível ao consumidor final.

Amazon inova com inauguração de loja sem atendentes e sem caixas

Uma loja de conveniências da Amazon será inaugurada trazendo mais uma inovação da empresa, já que ela não vai ter caixas e não terá atendentes. Depois de mais de um ano de experiência, a empresa concluiu que essa iniciativa pode mudar totalmente o setor das lojas varejistas. Os testes começaram em dezembro de 2016, quando a loja abriu para testes.

A loja se chama Amazon Go e está localizada em Seattle, nos Estados Unidos. Ela funciona com um sistema de câmeras e sensores, que servem para acompanhar o que os consumidores apanham das prateleiras e o que recolocam de volta no lugar. Dessa forma não é necessário caixas para pagamento, já que a cobrança é feita depois que o consumidor sai do estabelecimento, sendo debitado o valor no cartão de crédito que foi registrado pelo cliente na loja.

Para a concorrência, as notícias que revelam a abertura da nova loja da Amazon, significam uma mudança radical no setor físico varejista, sendo realizado pela maior loja on-line do planeta e que no ano passado, comprou o grupo de  supermercados da Whole Foods Market,  uma rede voltada para o público classe A por US$ 13,7 bilhões. Enfrentar longas filas em supermercados pode afastar os clientes, e quem conseguir mudar esse cenário pode apresentar um aumento nas suas vendas.

Mas a empresa não declarou se pretende abrir novas lojas Amazon Go e insistiu que não tem projetos para trazer essa inovação tecnológica para as maiores lojas da rede Whole Foods, já que algumas unidades possuem um grau de complexidade alto para essa implantação.

A loja parecida com uma de conveniência abriu para testes em dezembro de 2016, sendo que no começo atendia somente empregados da Amazon. A empresa pretendia começar a atender clientes no começo de 2017.

Mas segundo uma fonte, alguns obstáculos tiveram que ser resolvidos, como o reconhecimento correto dos consumidores com biotipos parecidos. Também quando crianças iam na unidade durante esse período de experiência, causavam danos por retirarem os produtos do lugar e colocarem em outras prateleiras diferentes.

Essa unidade possui mais de 160 metros quadrados e fica em um edifício de escritórios da Amazon. Quando o cliente chega é necessário scanear um código, que precisa ser baixado através de um aplicativo da Amazon Go para celulares, e depois passar por uma catraca.

Se o cliente levar algum produto, a cobrança vai direto para sua conta no cartão de crédito cadastrado, mas quando o cliente devolve a mercadoria para a prateleira, a empresa tira o produto da conta dele.

Philippe Coutinho é o segundo jogador mais caro da história

Uma negociação milionária marca a saída de Philippe Coutinho do Leverpol da Inglaterra. Para o Barcelona da Espanha, a transação custou cerca de 160 milhões de euros, equivalente a 620 milhões de reais, o valor foi dividido em duas vezes, sendo que 120 milhões foram pagos à vista, os outros 40 milhões em conformidade com alvos contratuais.

O acerto se deu no sábado quando o jogador se deslocou para Barcelona para acertar os últimos detalhes do contrato que será de cinco anos. O Barcelona usou as redes sociais para anunciar a sua torcida para seu mais novo reforço.

O técnico Jurgem klopp relata que fez tudo o que foi possível para manter Coutinho no Leverpol, que já tinha até renovado contrato com o clube no primeiro mês de 2017, mas para o jogador, ir para o Barcelona era uma questão de desejo pessoal, que quase foi realizado na última tentativa de transferências no futebol Europeu. O negócio acabou não acontecendo mas Coutinho não desistiu, continuou acreditando que realizaria seu sonho insistindo para a realização do mesmo, o Barcelona por sua vez resolveu não poupar dinheiro para ter o craque.

Philippe Coutinho já deu entrevistas como atleta do Barcelona, o jornal “Daily Mail” que se manteve atento acompanhando o craque, e seu representante até a conclusão do contrato, Coutinho reenterra que existia um desejo antigo de jogar pelo Barcelona, desde pequeno quando viu a passagem mirabolante de Ronaldinho pelo Clube, ainda enalteceu Lionel Messi como o melhor jogador do mundo e outros que admira no elenco, pelo entusiasmou percebe-se que esse era realmente uma troca que tinha que acontecer.

Na apresentação no Camp Nou, para mais de oito mil torcedores que compareceram, mostrando suas habilidade não teve dificuldade no teste da embaixadinhas, que para muitos torcedores do Barcelona é o termômetro de uma boa contratação, muitos já foram questionados nas redes sociais por deixarem a bola cair, um deles que foi muito críticado por essa infelicidade foi o nosso titular da seleção brasileira Paulinho.

O presidente do Barcelona citou: “Coutinho é um dos melhores jogadores do mundo estamos felizes. Coutinho veio cercado por sua família o que demonstra que todos querem isso.”

População pobre doa duas vezes mais que a população rica no Brasil

A população com renda de até R$ 10 mil por ano faz duas vezes mais doações do que as que ganham R$ 100 mil por ano, de acordo com a pesquisa Country Giving Report 2017 Brasil, realizada pelo YouGov a pedido da Fundação de Auxílio de Caridade.

A diretora-presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social no Brasil, Paula Fabiani, afirma que em relação à percentual de renda, os que menos ganham doam mais.

A doação da população mais pobre é de 1,2% da sua renda nos últimos 12 meses, os que possuem uma renda maior doaram apenas 0,4% da sua renda anual.

No ranking mundial o Brasil segue solidário apesar de ter caído para a 75ª posição em 2017 após ter sido o 68º em 2016.

Mais da metade dos participantes doaram no último ano, 55% em especial para igrejas ou organizações religiosas, 53% para organizações da sociedade civil e 52% para pessoas necessitadas diretamente.

Fabiani afirma que existe uma forma positiva de uma cultura de doação, porém existem alguns impedimentos e espaços na melhora desses resultados. Segundo ela um desafio é a forma como o brasileiro faz a doação. A pesquisa mostrou que 37% realizam a doação em dinheiro vivo.

O volume de doações no país representa 0,2% de PIB, um número sete vezes menor que nos Estados Unidos que é de 1,4% do PIB.

É necessário aumentar à quantia que cada um doa como a quantidade de doadores e o número de vezes que é realizada a doação.

A pesquisa também apontou que no mês de dezembro do ano passado, 21% das pessoas fizeram doações em dinheiro para organizações sem fins lucrativos. Essa quantia representa mais da metade dos que fizeram uma doação no último ano.

Entre as formas de doação estão o dinheiro, mercadorias, rifas, caixas de doação e online através de cartão de crédito, sendo a forma mais utilizada o dinheiro e a menos utilizada o cartão de crédito.

O estudo foi feito com 1.313 brasileiros maiores de 18 anos que moram em locais com acesso a internet.

 

Ether é a segunda criptomoeda mais forte do momento

Diante de tantas opções que existem de criptomoedas atualmente, é preciso estar atento para fazer o melhor investimento. Inicialmente o bitcoin chamou a atenção de investidores que possuem um perfil que suporta perdas significativas. No entanto, nos últimos 2 anos, a valorização da moeda atingiu mais de 7000%. Quem se arriscou teve a sua recompensa.

Depois do bitcoin foram muitas as novidades, hoje existem mais de 1000 moedas virtuais, entre as novas a que está ganhando destaque é a criptomoeda ether. Quem comprou essa moeda no fim do ano passado por US$ 8 (R$ 26,00), pode vendê-la por US$ 340 (quase R$ 1.135).

A diferença do Etherium, moeda que teve seu lançamento em 2014, é que seu uso está restrito a uma plataforma. Segundo a associação suíça que regula a Fundação Etherium, o programa para ser baixado permite fazer aplicações do tipo dapps, que podem operar como programas sem problemas de intercepções.

As criptomoedas em geral conseguem atrair um público que precisa entender de tecnologia e das transformações que elas podem causar. É possível que a plataforma movimente quantias de dinheiro através de instruções baseadas em regras, como nos casos em que o euro supera a libra, por exemplo.

Para realizar operações com a moeda é preciso pagar por elas. Todo movimento realizado tem um preço. Os preços cobrados servem para garantir os serviços das operações.

No ano de 2015, dificilmente o ether chegou a mais de US$ 1, época em que o bitcoin dominava 91,3% do mercado, na segunda posição vinha o ripple com 2,8% e depois o litecoin com 2,15%.

Inicialmente o ether possuía 1% do mercado, mas depois a situação se reverteu. Hoje 28,5% do mercado tem a participação do ether, enquanto isso, o bitcoin garantiu 39,8% de seu alcance no ramo.

O maior motivo para que o ether conquistasse tanta amplitude é a possibilidade que existe para conseguir um financiamento, chamado de Oferta Inicial de Moedas (ICO, com sigla em inglês).

Com os investidores que compram as moedas que são criadas pelas startups na plataforma Etherium, uma nova tendência acaba se formando e se fortalecendo por causa de iniciativas empreendedoras.

 

Aumento na produção de grãos e lucros através de bioestimulantes

Um estudo realizado pela Organização de Agricultura e Alimentação, a FAO, apontou que em 2030 a população alcançará os 8,3 bilhões de habitantes. Esse número de pessoas aumentará a demanda de comida em 60%, a de energia em 50% e a de água em 30% a mais do consumido atualmente.

Os produtores de cereais, no qual representam 781 milhões de hectares de plantação no mundo todo, iniciaram uma busca de soluções para aumentar a produção e conseguir atender a demanda daqui a alguns anos.

Os bioestimulantes estão entre uma dessas soluções, que são fertilizantes que ajudam a regular o crescimento e aumento da produtividade do plantio. São utilizados hormônios vegetais ou sintéticos e o mercado mundial desse produto deve aumentar 10,43% ao ano. Até 2022 as expectativas são de que as vendas alcancem US$ 3,29 bilhões, segundo a empresa de consultoria norte-americana MarketsandMarkets. A Europa aparece em destaque no estudo na utilização da substância.

A Valagro, uma multinacional utiliza um produto dessa categoria no Brasil chamado YieldON. Ele aumenta a quantidade de grãos de cada planta e os deixa mais pesados e consistentes. As folhas recebem a aplicação do produto dependendo do crescimento de cada uma. Ele faz uma combinação de extratos como Fucaceae, Poaceae e Chenopodiaceae que colaboram no transporte e infiltração dos açúcares e nutrientes. Ele ajuda no aumento de ácidos graxos, os lipídeos das plantas, no caso da soja, por exemplo, eles são transformados em óleo.

O gerente de cultura da Villagro, Murilo Moraes, diz que o YiedON mostra resultados positivos no Brasil.

O bioestimulante está previsto para ser utilizado em 100 mil hectares da safra 2017/2018. Moraes diz que apesar do produto ter sido comercializado apenas em maio do ano passado o desenvolvimento de testes de eficiência continuam por mais dois anos.

Alguns testes com o YiedON vem sendo realizados em milharais, por instituições pesquisadoras como a Seeds no Rio Grande do Sul, a Fundação ABC no Paraná e a Universidade do Rio Verde em Goiás. Eles confirmaram um aumento na produção de 13% a 15% em comparação aos padrões normais cultivados. A Universidade do Rio Verde obteve 29 sacas de milho a mais por hectare com um lucro de aproximadamente 500 reais.

 

Quem é por José Auriemo Neto? O rei do luxo da cidade de São Paulo

Image result for José Auriemo neto

Uma das mais expressivas incorporadoras do país, a JHSF Participações deixou sua marca na história da construção civil e das incorporações no país. Com uma liderança cativa, a empresa foi responsável por inúmeros empreendimentos de sucesso em todo Brasil e alguns países da América Latina.

Conheça um pouco da trajetória da JHSF e de José Auriemo Neto, o presidente do conselho de administração da empresa.

Em 1972 foi fundada a JHS pelos irmãos José Roberto e Fábio Auriemo, juntamente com dois outros sócios. Inicialmente o foco era a construção, sob a forma de serviços prestados para a iniciativa privada. Prédios residenciais, centros comerciais, agências bancárias, hotéis, restaurantes da rede de fast foods McDonalds foram os principais empreendimentos desenvolvidos nos anos iniciais.

Na década seguinte, a companhia já se posicionava entre as principais do setor no país. Entre as obras icônicas da década estão a construção do Hotel Transamérica na Bahia e a pista de testes da GM do Brasil, localizada no interior de São Paulo. Também foi responsável pela construção de mais de mil agências bancárias de diferentes instituições.

Na década de 90 a empresa passou por uma cisão e assim Fábio Auriemo se tornou o único acionista. Foi então que o nome mudou para JHSF. A partir daí o foco foi as incorporações imobiliárias, setor que estava se profissionalizando no país. Um dos mais importantes projetos da nova fase foi o investimentos em prédios comerciais destinados a locação, como o Metropolitan Office, localizado em um dos endereços mais importantes do comércio paulistano.

No início dos anos 2000, mais precisamente em 2001, a companhia passou a diversificar seus campos de atuação. Foi aí que José Auriemo Neto, então diretor, iniciou a construção e administração de centros comerciais. O primeiro deles, foi o Shopping Metrô Santa Cruz, pioneiro no país a ser integrado a uma estação de metrô.

Além dele, a companhia investiu em outros empreendimentos dessa natureza como o Shopping Metrô Tucuruvi. Ambos foram vendidos, contudo outros foram desenvolvidos, a exemplo do Shopping Cidade Jardim, o Catarina Fashion Outlet, o primeiro do país direcionado a alta renda, entre outros de grande expressão.

Em 2003, José Auriemo Neto, filho de Fábio Auriemo, chegou a presidência executiva da JHSF. Logo mostrou seu crivo para os negócios, sobretudo os destinados a um público mais seleto.

O Parque Cidade Jardim

Talvez o mais icônico dos empreendimentos da JHSF nos últimos tempos foi o Parque Cidade Jardim. Idealizado por José Auriemo Neto, o complexo residencial conta com apartamentos, torres destinadas a escritórios, um shopping center de luxo e um hotel da rede Fasano.

A ideia do residencial é que os moradores tenham total comodidade, possam se divertir, adquirir produtos no shopping e trabalhar em um dos escritórios da área comercial ou mista. Em 2006 as primeiras unidades foram entregues, com preços que variam de R$ 2 milhões (apartamento de 240 m²) a pouco mais de R$ 17 milhões por uma cobertura tríplex de 1.800 m². O empreendimento deu a José Auriemo Neto o título informal de “rei do luxo paulistano.

União Europeia vai ser comandada pela Bulgária pela primeira vez

O comando semestral da UE (União Europeia) vai ser realizado pela primeira vez desde que foi formado o bloco, pela Bulgária. Essa presidência vai fazer parte das decisões sobre o Brexit, onde serão resolvidos os detalhes da saída do Reino Unido da União Europeia, e também o bloco europeu precisará resolver as questões sobre a crise causada pela migração dos refugiados, para os países que fazem parte do bloco.

Durante esses seis meses que irá presidir o bloco, a Bulgária que possui uma população de somente 7,1 milhões de pessoas e é o país mais pobre entre todos os que fazem parte do bloco, promete uma agenda de compromissos intensa para um período tão curto.

O governo da Bulgária pretende ajudar na transformação do bloco para que ele fique ainda mais forte, seguro e altruísta. Para isso ele pretende contar com a ajuda do Gerb ( Cidadãos pelo Desenvolvimento Europeu da Bulgária), que é o partido populista conservador do país, e com os integrantes ultranacionalistas que formam a Frente Patriótica.

Nesses seis meses de comando da Bulgária, já estão agendados cerca de trezentos encontros entre alguns membros do bloco, sendo que um dos principais eventos será uma reunião com os líderes da União Europeia em maio, junto com os seis representantes dos países que formam os Bálcãs que ainda não fazem parte de algumas organizações comunitárias.

Existe ainda a probabilidade do começo da etapa decisiva sobre as negociações do Brexit, que o comando da Bulgária deseja liderar de forma imparcial e que poderão acontecer nos próximos meses.

Mesmo sendo conhecido como o país mais corrupto do bloco europeu, a Bulgária deseja mostrar para a União Europeia uma outra imagem do país, aproveitando esse período em que vai presidir o bloco.

O governo da Bulgária visa participar do  Acordo de Schengen,  que permite o acesso liberado de pessoas, apesar do país ter uma divisa com a Turquia de aproximadamente 260 km.

Entre 2015 e 2016, milhares de refugiados fugiram para a Turquia vindos de regiões que estão em guerra, principalmente da África e do Oriente Médio, tornando o país um território importante na luta contra à imigração de refugiados.

Administrar as implicações geradas pelo grande número de refugiados que são recusados por alguns países da Europa, vai ser outro assunto que terá que ser priorizado na gestão da Bulgária na União Europeia nos próximos meses.