Governo chinês construiu ilhas militares em pouco tempo no Mar do Sul da China

A China vai encerrar esse ano com instalações militares em uma região com quase trinta hectares, localizada  no Mar do Sul da China.  Essa região é disputada por seis nações há muitos séculos.

Segundo relatórios do CSIS, sigla em inglês para Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais dos Estados Unidos, a China aumentou essa área militar durante esse ano. As novas construções estão localizadas em ilhas artificiais, que ficam nos arquipélagos de Spratly e Paracel.

De acordo com imagens captadas pelo CSIS feitas por um satélite, existem depósitos que foram feitos para guardar munições, refúgios antimísseis, sistemas de radar, hangares, e diversos outros elementos militares.

Todas essas incrementações feitas nessa região, tornam esses locais um dos principais postos militares avançados do país. Apresentando bases navais e aéreas, essas ilhas foram equipadas em tempo recorde, mostrando que a China é realmente uma das principais potências militares do mundo.

As imagens ainda mostram que existe uma crise prolongada nessa região, onde uma tensão é causada pela disputa entre seis nações localizadas no Sul da Ásia. Mas de acordo com governo da China, essa expansão militar é de caráter civil e visa apenas defender o território chinês. O governo afirma, que está havendo um exagero por parte dos críticos em relação a esses fatos.

Gregory Poling, responsável pelo CSIS, declarou que o que mais chama a atenção além das edificações construídas, são os radares e os sistemas de inteligência que foram instalados. Com todo esse investimento, fica claro que o país quer espionar tudo o que está acontecendo próximo à essa região.

Segundo o diretor do CSIS, com as obras quase terminadas das bases militares localizadas nas ilhas, as forças militares chinesas devem estar próximas de desembarcarem nas ilhas, já que todas essas construções não foram feitas para ficarem desocupadas. O diretor ainda explica que a presença dos militares chineses na região, vai determinar o perímetro ao redor do arquipélago. Essa ação realizada pela China impede outras manobras por parte dos países envolvidos no conflito.

O domínio de várias regiões importantes para o tráfego de embarcações internacionais, principalmente a dos petroleiros, é disputada há séculos pela China, Brunei, Malásia, Taiwan, Vietnã e Filipinas.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *